Posts

empreendedorismo

Manual do empreendedorismo: tudo que você precisa saber

Manual do empreendedorismo: tudo que você precisa saber

De modo geral, o empreendedorismo está em nossas vidas desde sempre. Isso porque, ser empreendedor é ter iniciativa para ver uma dor e, a partir disso, pensar em soluções criativas que gerem valor.

Nesse sentido, podemos perceber que o Brasil tem grande potencial na área. Afinal, o que não faltam são boas ideias para resolver nossos problemas do dia-a-dia. Mas, apesar desse desejo por empreender fazer parte da gente, nem sempre só ousadia e talento bastam para ter sucesso.

Por isso, veja agora o manual que fizemos com tudo que você precisa saber antes de se jogar de vez no empreendedorismo!

O que é empreendedorismo?

O empreendedorismo é uma solução criativa para um problema que existe.

Empreendedoras discutindo a ideia de negócio. Foto: Pexels / Picha Stock

De acordo com o SEBRAE, empreendedorismo é a capacidade que uma pessoa tem de identificar um problema e ver nisso uma chance de gerar valor. Para que isso seja possível, a proposta do empreendedor deve solucionar a dor que ele percebeu.

Nesse sentido, ele investe recursos físicos e financeiros na criação de algo que trará um retorno positivo para todos. O objetivo é o de gerar uma mudança real, que tenha impacto.

Ademais, o empreendedorismo está associado à:

  • idealizar, coordenar e realizar
  • colocar em prática novos negócios
  • identificar problemas e ver oportunidades
  • resolver desafios

Ser empreendedor, o que é?

Ser empreendedor é ter iniciativa e coragem para inovar.

O empreendedor tem iniciativa e coragem. Foto: Pexels / Mentatdgt

Em suma, o empreendedor é aquele que consegue sair da zona de conforto e partir para a ação.

Para que isso seja possível, a pessoa precisa de foco e determinação.

Além disso todo empreendedor precisa ter algumas características como:

  1. Querer encontrar soluções para dores
  2. Saber ver oportunidades
  3. Ter iniciativa
  4. Ser persistente
  5. Saber correr riscos calculados
  6. Ter comprometimento
  7. Saber onde buscar informações
  8. Conseguir estabelecer e cumprir metas
  9. Ter condições de liderar equipes
  10. Ser persuasivo, independente e autoconfiante.

Empreendedorismo na prática

Na prática, podemos entender que é preciso ter um perfil empreendedor. Mas, isso não se resume só a ter talento para vender e criar novos negócios. Até porque existem muitas maneiras de inovar com algum negócio.

Você pode optar por prestar algum serviço ou consultoria, criar e vender um produto ou mesmo partir para o empreendedorismo social e colaborativo.

Como se tornar dono do próprio negócio

Abra as portas de seu negócio e seja um empreendedor.

Abra as portas de seu negócio. Foto: Pexels / Artem Beliaikin

Diante disso, antes de se tornar dono de seu próprio negócio, vale se fazer algumas perguntas. Essas questões vão te ajudar a entender, por exemplo, se seu negócio é viável.

Pegue papel e caneta e responda com calma cada uma de nossas perguntas:

  1. Qual é o seu perfil? Aqui, você deve entender se gosta de trabalhar em equipe ou sozinho, se prefere executar ou coordenar, enfim, são várias possibilidades.
  2. O que te motiva a abrir o próprio negócio? Responda qual é seu maior propósito, o que espera alcançar.
  3. O que você está oferecendo é diferente? Lembre-se de que para empreender você precisa de um modelo novo, que traga algo diferente.
  4. Como você vai agregar valor? Ou seja, como vai transformar sua ideia em um produto ou serviço que lhe trará retorno financeiro.
  5. Quem e onde estão seus clientes? Isto é, defina seu público e como você vai ao encontro deles, ou como ele vai te encontrar.
  6. Como será sua dedicação? Você tem a intenção de se dedicar 100% do tempo ou apenas em tempo parcial?
  7. Qual é a estrutura que você vai precisar? Se você trabalha com algo digital, é provável que na mesa de casa com um notebook e internet já tenha toda a estrutura de que precisa. No entanto, para negócios como estamparia, loja de doces, entre outros, você precisa de mais espaço.
  8. Onde vai se instalar? Você precisa decidir se consegue atuar de casa, se vai alugar um espaço ou mesmo se tem investimento para construir um espaço próprio.
  9. Qual é a burocracia que precisa? Para trabalhar sozinho com um orçamento de até R$81 mil por ano você pode ser MEI. Porém esse modelo não funciona para negócios maiores.

10 dicas para começar a empreender do zero

Se você tem uma boa ideia, saiba como empreender do zero.

O começo de qualquer negócio exige um bom plano de ações. Foto: Unsplash / Annie Spratt

Ao contrário do que pode parecer, empreender não é difícil. Mas, para ficar mais simples de entender, veja 10 dicas para você que está começando do zero.

Com essas dicas será mais fácil de tirar os sonhos do papel e começar a investir no seu futuro hoje mesmo:

1- Iniciativa e coragem

Estas são as características mais importantes dentro do empreendedorismo.

É preciso iniciativa para agir em algo que mude a percepção das pessoas, tudo isso de forma criativa e inovadora.

Além disso, é preciso coragem para assumir riscos calculados e investir em seus sonhos.

2- Atitude empreendedora

Isto é, ter capacidade de assumir os riscos e, a partir disso, executar projetos novos. Para tal, sua postura deve ser de ação diante de uma nova atividade econômica.

A atitude do empreendedor também passa muito por uma atitude de autoconfiança. Ou seja, você precisa acreditar naquilo que vende. Isso porque, se nem você acreditar, quem irá?

3- Pesquisa de mercado

Antes de começar um novo negócio, avalie o que já existe. Conheça o mercado e saiba identificar o que está faltando dentro do seu nicho de atuação.

Depois disso, estude a concorrência, veja onde você se diferencia, quais são os pontos fortes tanto do seu negócio quanto do outro.

Com essa prática, ao começar você já sabe o que vai encontrar e pode montar estratégias para ganhar destaque e espaço no mercado.

4- Plano de ações

Para empreender, monte um plano de ações.

Plano de ações de uma empreendedora. Foto: Unsplash / Christina Wocintechchat

Em síntese, significa criar metas e objetivos claros. Nesse sentido, você precisa investir em três documentos que são fundamentais para qualquer empresa:

  1. Plano de negócios: neste documento você define seus objetivos e como eles serão alcançados.
  2. Planejamento financeiro: ou seja, fazer a demonstração de receitas, custos e capacidade de investimento de seu negócio.
  3. Modelo de negócio: saber como vai transformar seus recursos em produtos e resultados que gerem receita, lucro e retorno do investimento. Você pode usar, por exemplo, um modelo Canvas para organizar seu modelo de negócio.

5- Compartilhar ideias

Em outras palavras significa que, antes de começar, você deve conversar com outras pessoas sobre a sua ideia. Nesse sentido, é importante perder o medo de que alguém vai te copiar ou algo do tipo.

Lembre-se de que você deve acreditar no seu negócio e na sua capacidade de negócio. E, mesmo que alguém resolva copiar, nunca será igual, afinal, seu modelo é único.

Além disso, falar com outras pessoas ajuda a conhecer mais sobre sua ideia. Ademais, essas pessoas podem perceber falhas e pontos para melhorar que você não conseguiria sozinho.

6- Conhecer o básico

Para iniciar um negócio, você precisa saber o básico sobre contabilidade. Isso é importante porque você não pode ficar dependente de outra pessoa para saber se o investimento está dando retorno. Além disso, se você for trabalhar sozinho, será preciso aprender a calcular o fluxo de caixa, margem de lucro, ROI e outros indicadores.

7- Estar de acordo com a lei

No momento em que for começar, você precisa estar de acordo com a lei. Por isso, se certifique de qual regime tributário sua empresa se encaixa e comece com tudo dentro da lei. Tenha um CNPJ e um alvará para funcionar, isso vai gerar um pouco de transtorno no início. Mas depois será muito mais fácil e tranquilo para manter as portas abertas.

8- Estudar bastante

O empreendedorismo exige estudo e atualização constante.

Estude e leia bastante sobre o assunto. Foto: Pxfuel

Mesmo que você tenha domínio sobre o seu modelo de negócio, não esqueça de sempre buscar por mais conhecimento.

Para isso, vale buscar por cursos sobre empreendedorismo e administração online. Ademais, há muito material gratuito ou por preços bem em conta na internet.

Não fique para trás e se mantenha sempre em dia com seus estudos.

9- Perder o medo de agir

Às vezes, você tem uma boa ideia, já conversou com conhecidos e tem tudo pronto para colocar seu empreendimento em prática. No entanto, acaba deixando a ideia de lado por medo de começar.

Nesse sentido, nossa dica é que você perca esse medo. Não adianta ficar sentado esperando ‘a hora certa’. É bem possível que, enquanto você espera, alguém tenha a mesma ideia e coloque a mão na massa. Por isso, depois que tiver sua ideia e tudo que precisa para empreender, perca o medo de agir.

Pode ser que dê errado? Sim! Mas também pode ser que dê super certo, e eu prefiro pagar para ver.

10- Ser paciente

O empreendedorismo exige paciência.

O empreendedorismo exige paciência. Foto: Pexels / Andrea Piacquadio

Ou seja, nem sempre vai funcionar de primeira. Talvez você tenha que mudar de ideia ao longo do tempo. Por isso, você precisa ser paciente.

Bom modelos de negócio não são garantia de sucesso imediato. Nesse sentido, nossa sugestão é investir mais tempo e paciência antes de desistir. Isso é fundamental para qualquer tipo de empreendimento.

Enfim, depois de entender melhor o que é o empreendedorismo, o que você precisa para começar e como fazer isso, está na hora de dar o start.

Para isso, não esqueça das dicas de já te mostramos e se mantenha firme em seu propósito.

Depois que colocar a mão na massa, volte aqui e nos conte como está sendo mudar de vida e ser seu próprio chefe!

produção em massa

Produção em massa: como gerenciar e manter o controle

Produção em massa: como gerenciar e manter o controle

Em meio a um mercado muito competitivo, encontrar maneiras de deixar seu produto mais barato e manter a qualidade, é um desafio. Diante desse cenário, investir na produção em massa pode ser um caminho viável.

Além disso, também se torna importante conseguir gerenciar e manter o controle de produção. Veja como fazer isso:

A produção em massa torna seu produto mais barato e atraente ao consumidor.

Produção em massa de uma indústria. Foto: Unsplash/Remy Gieling

Conceito de produção em massa

A saber, a produção em massa é uma maneira de fabricar grandes quantidades de produtos com custo baixo, usando mão-de-obra pouco especializada e mantendo um padrão de qualidade.

Adotando esse modelo de produção, as empresas deixam seus produtos mais competitivos e tem um estoque que permite diminuir os prazos de entrega. Isso faz com que a margem de lucro do produto aumente.

Produção em massa

Sem dúvida, ter um sistema de produção em massa faz com que todo o processo fique mais rápido e inteligente. Mas, não basta apenas colocar um sistema em prática e depois esperar que a mágica aconteça.

Para que o modelo funcione, os gestores precisam saber como:

  • gerenciar o negócio e
  • manter o controle sobre a produção

Como gerenciar

Para gerenciar a produção em massa você pode usar um software de gestão.

Mulher controlando a gestão da produção em massa da empresa. Foto: Pexels/Christina Morillo

Em síntese, para gerenciar um modelo de produção em larga escala, o gestor deve conhecer todos os processos da indústria. Com isso, não estamos dizendo que ele precisa dominar o uso de cada máquina ou processo e sim saber como o negócio funciona e qual é a importância de cada etapa.

Para que isso seja possível o gestor e a empresa precisam de um bom planejamento e de estrutura adequada.

Nesse sentido, vale investir na criação de um Planejamento e Controle de Produção (PCP). Esse plano permite, por exemplo:

  • a gestão dos recursos e atividades
  • o controle da entrada de matéria-prima
  • a observação de como essa matéria se transforma em produto manufaturado
  • saber como se dá a saída de cada tipo de mercadoria

Caso a sua empresa ainda seja pequena, o controle pode ser iniciado por meio de planilhas no Excel. No entanto, se o negócio envolver muitos colaboradores e parceiros, você deve investir em bons softwares de gestão. Vale também escolher programas que armazenam informações na nuvem, pois estes facilitam o acesso de qualquer lugar.

Por fim, se você quiser conhecer mais sobre os tipos de produção em massa, o SENAI Empresa tem conteúdos que podem te ajudar.

Como manter o controle

Além de saber gerenciar a produção em massa, você precisa manter o controle sobre ela, não é mesmo?

Para isso, siga algumas dicas:

  1. Em primeiro lugar, crie um sistema de etiquetas com código de barras para controlar o que entra, fica e sai do estoque.
  2. Equilibre a produção atual com o estoque existente e as projeções de vendas.
  3. Faça revisões preventivas e mantenha boas práticas de fabricação.
  4. Por último, escute seus colaboradores. Para que isso aconteça, crie uma maneira deles falarem com você, seja por reuniões de equipe, seja por uma caixa de sugestões. Em muitos casos, quem atua de modo direto na produção tem bastante a contribuir para a qualidade e eficiência.

Em suma, a produção é vista como o coração da empresa. Por isso, criar um modelo de produção em massa eficiente ajuda a manter seu negócio funcionando e gerando lucro.

Antes de ir, deixe seu comentário para sabermos o que está achando do nosso conteúdo!

fornecedor de camisetas

Como escolher um bom fornecedor de camisetas

Como escolher um bom fornecedor de camisetas

Fazer bons negócios é essencial para qualquer empresa. Não há muita margem para erros e, quanto menor o seu negócio, mais afetado você será caso algo dê errado. Portanto, se você tem uma loja ou estamparia familiar e precisa encontrar um fornecedor de camisetas, nada melhor do que saber como escolher. Certo?

Para que fique mais fácil escolher um bom fornecedor de camisetas, fizemos um guia completo para você!

Quando se está começando, é essencial ter um bom fornecedor de camisetas para a sua marca.

Camisetas pretas e brancas para estampar. Foto: Unsplash / Fourtwoo

Afinal, como escolher um bom fornecedor de camisetas?

Se você tem a intenção de vender camisetas online, encontrar um bom fornecedor é fundamental. Isso porque a qualidade do tecido pode influenciar a opinião do cliente sobre o seu produto.

Nesse sentido, diversos fatores devem ser considerados na hora de escolher. Aqui, vale pensar:

  • Para qual atividade as camisetas serão usadas? Exercício físico, eventos, trabalho?
  • Qual o público que pretende atingir? Vendedores, atletas, fãs de séries ou filmes?
  • O produto tem qual finalidade? Vendido por uma loja, entregue como brinde, usado para divulgar um evento?

Enfim, essas perguntas são básicas para começar. Depois de definido o nicho de atuação, vai ser mais fácil escolher um bom fornecedor. Por fim, aqui vão algumas dicas para te ajudar:

Se informe sobre seu fornecedor de camisetas

Antes de mais nada, você precisa conhecer tanto o produto que vai comprar quanto quem está vendendo.

Nesse sentido, vale conferir o que se fala sobre a marca na internet. Para isso, sites como o Reclame Aqui são muito bons. Isso porque ali você pode conferir quais são as reclamações de outros clientes. Além de, é claro, ver como a empresa responde aos comentários.

Também é válido consultar a experiência do fornecedor.

  • A quanto tempo ele está no mercado?
  • Como ela atende seus clientes em caso de problemas ou dúvidas?
  • Ela fabrica suas próprias malhas ou compra de outro lugar?

Consulte o catálogo da empresa

Com efeito, consultar o catálogo do fornecedor de camisetas ajuda a decidir qual será a melhor opção para sua empresa.

Camisetas de diferentes cores no catálogo do fornecedor. Foto: Unsplash / Md Salman

Além de conferir qual é a reputação da marca de camisetas online, você precisa saber como é o catálogo dela. Ou seja, quais são os tipos de tecido e cores disponíveis.

Se você tem uma loja ou quer oferecer a camiseta como brinde, o tipo de tecido necessário será diferente. Portanto, antes de fazer a compra, considere o seu nicho de atuação.

Pesquise sobre a qualidade do material

Não adianta procurar pelo menor preço do mercado e querer qualidade. Muitas vezes é como aquele ditado: “o barato sai caro”.

Pesquise por fornecedores que possam te entregar camisetas com ótimos tecidos pois isso é fundamental para manter a reputação do seu negócio.

Veja se o preço é compatível

Por fim, pesquise no mercado quais são os preços das camisetas lisas. Procure por empresas que tenham bom custo benefício. Isto é, que vendem camisetas com malha de qualidade e que tenham um preço competitivo.

Lembre-se de que você ainda precisa estampar o produto e se ele for muito caro, sua margem de lucro ficará bem menor.

Diante de tudo isso, pesquisar por empresas nacionais, que tenham um estoque para pronta entrega e que a malha seja feita pela própria, são fatores que podem ajudar.

Um bom exemplo é a Disque Camisetas, que está no mercado há bastante tempo e oferece uma ampla variedade de modelos e cores de camisetas.

Seguindo esses passos simples, será mais fácil encontrar um fornecedor de camisetas de qualidade. E então, vamos às compras?!

 

Margem de lucro

Margem de lucro: o que é e como calcular?

Margem de lucro: o que é e como calcular?

Você sabe dizer qual é a lucratividade do seu negócio? Ou seja, sabe dizer qual é a sua margem de lucro?

Nem sempre essa margem é considerada na hora de determinar o preço de um produto ou serviço, no entanto ela é essencial para o negócio. Isso porque ela garante a saúde financeira e o poder de investimento de um empreendimento.

Vamos te mostrar agora o que significa, exatamente, margem de lucro e como você pode calculá-la de maneira simples. Vem com a gente!

Para que fique mais fácil de calcular a margem de lucro, você pode contar com a ajuda de uma calculadora.

Calculadora ajuda a saber a margem de lucro. foto: Pexels / Karolina Grabowska

O que é margem de lucro?

A margem de lucro, ou lucratividade, é o valor, em percentual, de quanto a empresa lucra com um produto ou serviço. Sua porcentagem é adicionada aos custos totais do preço final.

Em outras palavras, podemos dizer que a porcentagem de lucro é responsável por gerar o lucro da empresa.

Ela também ajuda a ver como anda a saúde do empreendimento. Isso porque ajuda a entender se o lucro é suficiente para manter o negócio e fazer com que cresça. De acordo com o SEBRAE, é fundamental que o gestor do negócio saiba analisar de modo objetivo em que pé se encontra esse indicador financeiro.

Como calcular a margem de lucro?

Não importa o tamanho do seu negócio, conhecer a margem de lucro é essencial.

Mulher analisando a lucratividade saudável de sua empresa. foto: Pexels / Andrea Piacquadio

De modo geral, a lucratividade pode ser calculada de duas maneiras, por meio do lucro bruto ou então do lucro líquido. Veja:

Lucro bruto

Nesse ponto, para saber a margem de lucro bruto da empresa, você precisa conhecer a receita total, além dos custos de produção (matéria prima e mão de obra). Vamos te ajudar com um exemplo.

Só para ilustrar, imagine que você tenha um custo de R$20,00 para produzir uma camiseta e que vende ela por R$30,00, que é a sua receita. Em primeiro lugar você precisa descobrir seu lucro bruto:

  • R$30 (receita) – R$20 (custos) = R$10 -> este é seu lucro bruto

Com esse valor, você pode calcular seu lucro em porcentagem:

  • lucro bruto / receita x 100 = margem de lucro (%)
  • R$10/R$30 = 0,3
  • 0,3 x 100 = 30%

Nesse caso, a porcentagem de lucro da empresa com a venda de camisetas é de 30%.

Lucro líquido

Agora, no caso do lucro líquido, temos outras variáveis para considerar. Nesse sentido, custos com aluguel, impostos, água, luz e outros encargos entram na conta. Para que fique mais claro, vamos continuar com o mesmo exemplo.

Assim sendo, imagine que, além do custo de R$20,00, a empresa também gasta R$2,00 com impostos e R$3,00 com outras despesas. Logo, o custo total é de R$25,00 e o lucro líquido será de R$5,00.

Com isso, a lucratividade fica assim:

  • lucro líquido / receita x 100
  • R$5 / R$30 x 100
  • 0,16 x 100 = 16%

Desse modo, apesar da porcentagem ser menor, usar o lucro líquido mostra um valor mais real para o empreendedor.

A partir do cálculo da margem de lucro, é possível definir se o negócio é saudável ou não para se manter. E aqui, vale considerar que cada tipo de negócio tem uma lucratividade ideal. Portanto, antes de qualquer coisa, pesquise se sua porcentagem de lucro está dentro do esperado para o setor.

vida útil

COMO AUMENTAR A VIDA ÚTIL DA SUA CAMISETA

Por Igor Sempre Bom

A vida útil de uma camiseta é medida pelo tempo em que ela durou com uma boa aparência. Uma camiseta com má aparência apresenta pelo menos uma destas características, desbotamento, manchas, estampa desgastada, descosturas, deformação na gola ou na malha.
Isto geralmente ocorre devido ao atrito que a camiseta sofre no processo de lavação, por isso desenvolvemos este manual com o objetivo a fazer que sua camiseta tenha uma vida útil mais longa.

Lavando a camiseta a mão
O ideal é que as camisetas sejam sempre lavadas a mão para que não exista nenhum problema em relação a manchas ou até mesmo de estragar as estampas da camiseta. Saiba que não é necessário fazer muita força.
Lave sempre a camiseta somente do lado do avesso, assim você protege a estampa e evita o desgaste da coloração da sua camiseta, aumentando a vida útil.

1. Molhe bem a sua camiseta, o primeiro passo para lavar uma camiseta na mão é molhando-a muito bem, de modo que ela fique encharcada. Depois disso, retire um pouco da água torcendo-a com suavidade, para que nenhuma parte sofra nenhum tipo de dano.
2. Agora com ela úmida, coloque um pouco de sabão líquido neutro sobre a camiseta e comece a esfregá-la no tanque, que de preferência deve ser de plástico ou de um material liso que não danifique a camiseta. Tanques de pedra ou madeira são as piores escolhas nesse momento, pois certamente irão danificar a sua camiseta, Se não tiver tanque apropriado, esfregue na mão mesmo.
3. Se você não estiver afim de fazer força para lavar a sua camiseta, deixe-a de molho em um balde cheio de água com um pouco de sabão líquido. Não a deixa de molho mais que 15 minutos. Saiba que a água é considerada um “solvente universal”, ou seja, ela tem o poder de diluir tudo dependendo de tempo de exposição, além disso a água tratada possui diversos componentes químicos que são inofensivos ao ser humano, mas podem reagir com a química do tingimento da camiseta. Por isso o cuidado no uso para evitar o contato com produtos que provocam manchas difíceis de sair é importante, pois se a camiseta necessitar ficar muito tempo de molho para retirar uma mancha diminuirá o tempo útil da camiseta.

Maquina de lavar
coloque a camiseta do lado do avesso dentro de uma fronha ou saco de tecido (que não solte pêlos). Na máquina, procure sempre lavar roupas com cores aproximadas, nunca misture cores claras e escuras, respeite também o peso suportado pela máquina de lavar roupas. Utilize detergente líquido na medida certa ou pouco sabão em pó, assim você evita que a sua camiseta fique com manchas brancas. Não deixar de molho por muito tempo, recomendamos no máximo 15 minutos, pois pode desbotar e desgastar a estampa. Na hora de usar o amaciante, o recomendado é diluir em água antes de adicionar no dispenser da máquina. Amaciante em excesso pode deixar a sua camiseta com manchas como se fossem manchas de gordura.
Com tantos produtos para lavar roupa à disposição no mercado, pode ficar difícil escolher o que mais se adequa às suas necessidades. Procure sempre ler as indicações nos rótulos dos produtos. O recomendado é sabão neutro liquido. Colocar uma colher de vinagre junto com o sabão liquido é uma ótima ação para manter a fixação do tingimento da camiseta. Quando houver uma mancha de difícil remoção a sugestão é lavar esta mancha a mão e depois levar a lava roupa evitando a necessidade de ficar longo tempo de molho e usar grandes quantidades de sabão.

Secagem da sua camiseta
Coloque sempre a sua camiseta para secar do lado avesso, protegendo assim a estampa e a coloração da camiseta. De preferencia para a secagem a sombra, pois mesmo do lado avesso os raios do sol penetram na malha, caso a camiseta seja secada no sol o recomendado é não ultrapassar 2 horas de exposição solar.
Não recomendamos que camisetas sejam secas em secadoras, pois as malhas de fibras naturais são sensíveis a altas temperaturas podendo ocorrer encolhimento em excesso e deformações. Cada malha irá reagir de uma maneira inesperada quando exposta a alta temperatura, pois além dos processos distintos de fabricação existe a diferença de umidade, tempo de exposição, temperatura, etc.

Armazenamento das camisetas
O processo de desgaste da camiseta é muito pequeno quando a camiseta está guardada. Porém existem alguns cuidados no armazenamento para prolongar a vida útil de sua camiseta. A luz natural (claridade do sol) e a luz artificial (lâmpadas) também queimam a coloração da sua camiseta caso exposto por longos prazo, por isso o recomendado é guardar usa camiseta em um lugar onde não recebe luz, o armário com portas é uma ótima solução. O local de armazenamento não deve ser úmido e estar livre de insetos. Guarde sua camiseta dobrada, não guarde em cabides por tempo prolongados, pois existe a tendência da camiseta marcar o cabide ou até de deformar um pouco.