Posts

Fazer a contabilidade de sua loja é importante para manter as contas em dia.

Como fazer a contabilidade de uma loja sem errar

Como fazer a contabilidade de uma loja sem errar

Para abrir uma loja, a primeira coisa que você deve pensar é no seu plano de ações. E, dentro dele, é preciso incluir a contabilidade. Ou seja, definir bem como vai fazer o controle de toda a movimentação financeira de seu negócio.

Nesse sentido, estamos aqui para te ajudar e dar o pontapé inicial. Veja agora as vantagens de ter o controle das finanças e também como fazer a contabilidade sem errar.

Qual é a importância de fazer a contabilidade da loja?

Não importa se você tem uma loja virtual que opera sem estoque ou uma loja física. O mais importante é entender que todo negócio seja grande ou pequeno, virtual ou físico, precisa ter o controle de toda a movimentação financeira. Isto é, precisa saber o que entra e sai de dinheiro.

Desse modo, fazer o controle contábil garante que você:

  • identifique os gargalos e possa cortar gastos
  • tenha um aumento da eficiência de sua gestão
  • possa calcular seu ROI
  • esteja dentro da lei, de acordo com seu regime tributário

Como fazer a contabilidade sem errar

É bastante fácil de fazer a contabilidade de uma loja e não errar.

O controle contábil pode ser feito por meio de um software. Foto: Unsplash / Austin Distel

Diante de tudo que já dissemos, é fundamental saber por onde começar, não é mesmo?

Para início de conversa, você precisa separar o dinheiro da empresa do seu dinheiro. Em outras palavras, nunca misture o seu dinheiro com o que é da empresa. Apesar da loja ser sua, você precisa se ver e agir como um funcionário e deve ter um salário fixo.

Depois que fizer isso, pode começar, de fato, o controle contábil. Vamos lá!

1- Regularize a sua situação

Em primeiro lugar, você precisa entender qual é a natureza jurídica do tipo de loja que pretende abrir. Depois disso, precisa definir seu porte e também o regime tributário.

Para fazer isso da melhor forma possível, é essencial contar com a ajuda de um contador. Se o seu orçamento é pequeno, saiba que hoje em dia, você já tem esse tipo de serviço online por preços acessíveis. Esse custo pode ser considerado um investimento na saúde financeira da sua futura loja.

2- Tenha um planejamento financeiro

Esse plano vai ajudar você a traçar metas e ter objetivos mais claros na hora de conduzir o negócio. Veja aqui como fazer um bom planejamento financeiro.

3- Controle o fluxo de caixa

Ou seja, saiba exatamente o quanto entra e sai de dinheiro da loja. Além disso, você precisa saber de onde vem e para onde está indo seu dinheiro. Nesse sentido, vale investir um tempo e fazer uma planilha no Excel, ou então, adotar um software para isso.

4- Tenha uma rotina contábil

Que, em outras palavras, significa adotar o controle contábil como uma prática da empresa. Desse modo, você automatiza a tarefa de anotar todas as movimentações financeiras e, com o tempo, passa a ser uma prática normal.

Você pode começar anotando na planilha ou software as movimentações e agendar um dia por semana para verificar se está tudo certo.

Por fim, fazer a contabilidade pode ser mais fácil do que imagina. Por isso, invista em aprendizagem, se atualize e esteja sempre de acordo com a lei. Isso vai fazer com que seja mais tranquilo administrar sua loja.

Ademais, antes de ir, não esqueça de comentar como você faz o controle contábil da sua loja!

sublimação

Sublimação em camisetas: como funciona esta técnica

Sublimação em camisetas: como funciona esta técnica

Se você pretende começar a estampar camisetas, saiba que existem vários jeitos de fazer isso. Você pode, por exemplo, usar a serigrafia, o bordado, a estamparia digital, a laser ou ainda a sublimação.

Dentre todas essas, a sublimação é uma das formas mais comuns e baratas para produzir camisetas estampadas. Isso porque ela usa de um processo físico bastante conhecido e não requer muita técnica para começar. Para te ajudar, vamos mostrar o que é a sublimação e como você pode estampar com esta técnica.

O que é sublimação?

Camisetas de times de futebol são estampadas por meio de sublimação.

Camisetas esportivas estampadas por sublimação. Foto: Pexels / Mica Asato

Em resumo, a sublimação é um processo de impressão de uma estampa em camisetas por meio de um papel especial chamado de transfer. Para que a tinta passe do papel para a camiseta, você precisa de uma prensa térmica. Esta, por sua vez, aquece e prensa o papel na camiseta para imprimir a estampa.

De modo geral, o processo é bem simples. Inclusive, esta técnica é usada para estampar diversos produtos como: canetas, mouse pads, chinelos, banner, entre outros.

No entanto, ela é mais comum na confecção de roupas. Especialmente de materiais esportivos e de abadás de carnaval.

Para que você tenha um bom resultado, é importante usar sempre tecidos brancos e que sejam 100% poliéster. Desse modo, sua estampa ficará mais viva e colorida.

Como funciona a sublimação?

Máquina de estampar por sublimação.

Prensa térmica de sublimação. Foto: Pinterest

De modo geral, esta técnica apresenta boa qualidade e durabilidade. Isto é, uma camiseta estampada por meio da sublimação costuma manter sua cor e não desgasta com o tempo.

Essas características fazem com que a técnica seja muito usada em itens lavados com frequência.

Em suma, a sublimação funciona assim:

  1. Em primeiro lugar, você precisa fazer o design da estampa em um software para isso. Essa estampa precisa estar ao contrário, para que fique melhor na hora de colocá-la na camiseta.
  2. Depois que o design estiver pronto, basta imprimir em uma impressora sublimática. Para que você tenha um resultado melhor, use sempre papel transfer e tinta especial para esse tipo de técnica.
  3. Coloque seu papel na prensa junto com a camiseta. Neste momento, a tinta do papel será estampada por sublimação. Ou seja, ela se transforma em vapor e, ao atingir a camiseta, volta para o estado sólido.

Viu como é simples?!

Cuidados para levar em consideração

Mesmo que o processo, em si, seja bastante fácil, você precisa estar atento a alguns detalhes na hora que for estampar. Esses detalhes é que farão toda a diferença no resultado final:

  • Antes de tudo, confira se sua máquina está calibrada.
  • Em seguida, lembre-se de imprimir a estampa espelhada. Com isso, na hora de passar do papel para a camiseta, ela estará no sentido correto.
  • Sempre use tinta sublimática no papel transfer.
  • O tipo de tecido ideal para estampar é o poliéster e quanto maior a porcentagem desse material, melhor. Por isso, prefira sempre tecidos 100% poliéster. No entanto, se não for possível, tecidos com mais de 70% já permitem um bom resultado.

Agora, chegou a hora de colocar a mão na massa e estampar suas camisetas.

No mais, siga acompanhando as novidades aqui do blog e não se esqueça de deixar seu comentário.

Serigrafia o que é? É uma arte de impressão em tecidos.

Serigrafia: o que é e como funciona?

Serigrafia: o que é e como funciona?

A serigrafia é uma técnica de estamparia barata e versátil, mas que exige algum treino para que faz. Para te ajudar a entender o que é serigrafia e como ela funciona, preparamos este artigo. Aqui, vamos te mostrar como acontece o processo de estamparia por impressão de tela em uma camiseta.

Antes disso, se você quiser conhecer outras formas de estampar uma camiseta, clique aqui!

O que é serigrafia?

Serigrafia o que é? É uma arte de impressão em tecidos.

Serigrafia manual. Foto: Pinterest / Histórias de Casa

A serigrafia é uma técnica de impressão de telas em tecidos. Como na sua origem, essas telas eram feitas de seda, a serigrafia também é conhecida como silk screen, que significa tela de seda, em inglês.

Em suma, o processo de estampar consiste em forçar uma tinta por uma superfície vazada para que esta atinja o lugar certo.

De modo geral, a silk screen funciona em vários tipos de materiais e superfícies. Isso faz com que seja muito usada, principalmente em produções de larga escala de camisetas, canecas e cartazes.

Além disso, quando pensamos em camisetas, essa técnica é a ideal para tecidos de algodão. Fica a dica!

Como funciona estampar com silk screen?

A serigrafia funciona por meio de impressão fotossensível.

Homem imprimindo telas em posters. Foto: Pxfuel

A serigrafia é um processo de impressão fotossensível. Para entender melhor o que isso significa, siga com a gente:

Em primeiro lugar, para fazer a estampa, você precisa ter um layout feito,geralmente, em computador. Sendo que este deve ser impresso em folhas próprias, chamadas de fotolitos. Cada cor da estampa será uma folha diferente. Por isso, se a estampa tiver 3 cores, você vai ter 3 fotolitos diferentes, um para cada cor.

Depois são necessários mais alguns materiais como, por exemplo:

  • uma tela ou matriz serigráfica de nylon ou poliéster
  • um quadro, também chamado de moldura ou bastidor em que a tela será esticada
  • uma mesa com luz ultravioleta
  • emulsão fotossensível
  • tinta adequada para o material que será estampado

Quando você tiver esses materiais, pode começar a fazer sua serigrafia. Para que fique mais fácil para você, veja o passo a passo de como funciona a silk screen:

Passo a passo

1- Prepare, seus fotolitos. Eles serão a base de sua estampa. Mas lembre-se de que os fotolitos são os negativos que correspondem a cara cor diferente de seu layout e juntos eles formarão a estampa. Isso é necessário porque, na serigrafia, você só consegue imprimir uma cor de cada vez. Por isso, para cada cor é necessário uma tela e um fotolito.

2- Deixe a tela preparada, coloque-a no quadro e aplique a emulsão fotossensível.

3- Em seguida, coloque o fotolito sobre a tela e ligue a luz ultravioleta.

4- Nesse momento, a luz vai refletir na tela, que tem pequenos furos. A presença da luz faz com que a emulsão fotossensível endureça onde está claro. Ou seja, feche os furinhos de onde não está coberto pelo fotolito.

5- Aplique a tinta com um rodo ou puxador. Desse modo a tinta ‘vaza’ pelos furos em aberto. Isto é, pela parte escura da tela, em que está o fotolito.

Repita esse processo para cada cor que sua estampa tiver.

Homem vestindo uma camiseta estampada com serigrafia.

Camiseta estampada com serigrafia. Foto: Unsplash / Free to use Sounds

Ao final, você terá uma camiseta personalizada para usar ou então para começar um pequeno negócio online.

Para saber mais dicas sobre camisetas, estampas e tecidos, siga acompanhando o blog do Disque Camisetas!

tipos de tecido para estamapar

Quais são os melhores tipos de tecido para estampar?

Quais são os melhores tipos de tecido para estampar?

Com certeza, você já deve ter visto a etiqueta de uma camiseta com as informações sobre o tecido: 100% poliéster, 50% algodão e 50% poliéster. Esses números identificam os diversos tipos de tecido usados pela indústria. Mas, você sabe o nome desses tecidos? Para o que são usados? E quais os melhores para estampar?

Para que fique mais fácil responder a essas perguntas, vamos te mostrar os tipos de tecido mais comuns e para o que eles servem.

Tipos de tecido

De antemão, os tipos de tecido mais comuns e que funcionam melhor para estampar: algodão, piquet, PV (poliviscose), helanca e dryfit. Apesar da lã e cetim também serem tecidos que aparecem bastante no vestuário, eles não são bons para fazer estampas, portanto, os deixamos de fora da lista.

O algodão é um dos melhores tipos de tecido para estampar.

Mulher vestindo uma camiseta de algodão penteado. Foto: Pexels/Cottombro

Algodão

Certamente, a malha 100% algodão é a mais comum para estampar. Desse modo, encontramos 3 opções no mercado, cada uma com suas próprias características.

  1. Fios cardados: malha mais simples, menos tratada e, por isso, mais barata. Pode ficar com bolinhas logo nas primeiras lavagens. Em suma, costuma ser usada para fazer camisetas de brindes e eventos.
  2. Fios penteados: nesse tipo de malha, o algodão é “penteado” e passa por um processo que deixa o tecido mais macio e regular. Por causa de todo o processo, se torna mais caro que o fio cardado. É provável que esta seja a malha mais usada para fazer estampas. Ele está presente em vários estilos de moda.
  3. Estonado: nessa opção, o tecido de algodão passa por processos químicos e físicos para ter aparência de desgaste. Sendo assim, é empregado pela indústria da moda em geral.
O Piquet é um dos tipos de tecido mais comuns.

Homem vestindo camiseta pólo. Foto: Pexels/Salah Amrani

Piquet (polo)

Esse tecido tem composição de 50 % de algodão e 50% de poliéster. Nesse sentido, o algodão dá a sensação de conforto enquanto que o poliéster garante mais resistência ao produto. Os uniformes profissionais de empresas costumam ser com esse tipo de tecido.

Malha PV

A malha PV ou poliviscose, é composta por 67% de poliéster e 33% de algodão. Como é um material leve e barato, é bastante usado em uniformes escolares.

Em eventos, é comum usar o tecido de helanca para fazer camisetas estampadas.

O tecido de helanca usado em camisetas de eventos. Foto: Unsplash/Roman Synkevych

Helanca

De antemão, esse é o tipo de tecido ideal para estampar por meio de sublimação. Isso porque é composto por 100% de poliéster. A helanca tem emprego em abadás e camisetas de eventos.

Dry Fit

É um tecido sintético que não absorve água e facilita a evaporação de suor. Nesse sentido, ele costuma aparecer em material esportivo. Pode ser feito de poliéster ou de poliamina.

Estamparia: como escolher os tipos de tecido?

Para escolher o tipo de tecido, fique atento à atividade onde a peça será usada e também ao maquinário que você tem disponível para estampar. O algodão, por exemplo, não pode ser estampado pelo processo de sublimação. Por isso, tenha atenção com esses detalhes.

Se quiser saber mais sobre quais tipos de tecido são adequados para estampar em cada método, confira nosso texto sobre as 5 formas de estampar uma camiseta branca.

Ademais, vale ainda conhecer os modelos de camisetas mais usados pela estamparia.

Antes de ir, comente aqui o que você achou do nosso conteúdo.

calcular ROI

Calcular ROI: seus investimentos valem a pena?

Calcular ROI: seus investimentos valem a pena?

Muitas vezes, ao iniciar um novo negócio, o empreendedor pode se sentir inseguro. Surgem perguntas como, por exemplo: como investir? Vou ter lucro? Quando? Para que fique mais fácil responder essas perguntas, calcular o ROI do investimento é uma alternativa.

O cálculo do retorno de seu investimento aliado ao planejamento financeiro vai te deixar mais tranquilo para continuar!

Para um empreendedor iniciante, calcular ROI ajuda a dar mais tranquilidade.

Calcular ROI ajuda o empreendedor a ter mais tranquilidade. Foto: Unsplash/Adeolu Eletu

O que é ROI?

ROI é a sigla para “Return Over Investiment” ou, no bom português, “Retorno Sobre Investimento”. Em suma, é uma métrica financeira que indica o quanto um investimento dá de lucro ou prejuízo.

De acordo com o SEBRAE/SC, o ROI é o responsável por dar informações de quanto a empresa ganha ou perde em cada tipo de negócio que investe.

Portanto, ele é fundamental para qualquer tipo de empresa, não importa se é grande ou pequena.

Isso porque, com o cálculo do ROI atualizado e revisado, você vai ter várias vantagens:

  • será mais fácil para tomar decisões sobre novos investimentos
  • vai conhecer os gargalos e pontos críticos do negócio
  • será possível traçar novas metas
  • vai ajudar a área de marketing informando se as campanhas estão dando certo

Diante de tudo isso, nada melhor do que aprender a calcular ROI, não é mesmo?

Com o cálculo do ROI você sabe se o investimento teve ou não retorno.

Vale a pena calcular o ROI. Foto: Pexels/Fauxels

Como calcular ROI?

Sem dúvida, o cálculo do retorno sobre o investimento vai agregar valor à sua marca. Por isso, fique atento à pequena fórmula que vamos te mostrar e também ao exemplo:

Para que fique mais fácil de organizar, antes de começar, tenha em mãos quanto você gastou em um investimento e também o quanto já ganhou com ele. Isto é, anote todos os seus custos e receitas. Agora, vamos lá!

O cálculo do ROI é o seguinte:

  • (QUANTO GANHEI – QUANTO INVESTI) / QUANTO INVESTI
  • Ou seja, primeiro você vai subtrair o quanto teve de receita pelo valor do investimento.
  • Em seguida, divide pelo valor do investimento de novo
  • Pronto!

Só para ilustrar, aí vai um exemplo.

Imagine que você tem uma loja que vende camisetas online, para começar, você investiu R$3 mil. Nos seus custos está a compra de camisetas lisas, o pagamento pelo serviço de estamparia, marketing, energia elétrica, tempo, etc. Enfim, tudo que você investiu até ter o material pronto para vender. Agora, quanto à receita, ela foi de R$9 mil. Assim sendo, vamos aplicar os números na fórmula:

  • 9000 – 3000 / 3000
  • 6000 / 3000 = 2

O resultado final é quanto o seu investimento te deu de retorno. Neste caso, foi de 2x. Ou seja, para cada 1 real investido, você teve um retorno de R$2,00.

Para saber quanto isso dá em por cento, basta pegar o valor final e multiplicar por 100. Em nosso exemplo, o resultado será de 200%.

ROI na prática

Neste momento, é a sua hora de calcular o ROI de seu investimento. Caso o valor seja negativo, indica que algo está errado e você precisa analisar a situação.

Outros indicadores que podem te ajudar são o Break-Even Point e o Pay Back. Eles atuam em conjunto ao ROI e mostram quanto você precisa ter de receita para sair do prejuízo e o tempo que leva até o negócio te dar lucro.

Agora é a sua vez, calcule o ROI da sua empresa e depois nos conte como está!

modelo de camiseta

Como escolher o modelo de camiseta para estampar?

Como escolher o modelo de camiseta para estampar?

A princípio, modelo de camiseta não falta por aí. Por isso, é importante que você saiba escolher qual vai usar para estampar. Nesse sentido, confira o guia com vários modelos de camisetas que preparamos. Ao final, você vai ver um pequeno passo-a-passo de como fazer a escolha!

O modelo de camiseta ideal para sua estampa varia de acordo com a finalidade para a qual o produto vai ser usado.

Como escolher o modelo de camiseta para estampar? Foro: Unsplash/Stefano Intintoli

Modelo de camiseta

1- Manga

Em suma, temos três tipos de mangas que são mais comuns: top (sem manga)

  1. Sem manga: também chamada de top, é usada na prática esportiva e tem variações como, por exemplo: cavada, para homens, nadadora e com alcinha, para mulheres.
  2. Manga curta: é a tradicional T-shirt. Com certeza, é o modelo mais comum, todo mundo tem uma no armário. Por isso é a preferida de quem trabalha com estampas.
  3. Manga longa: esse modelo é mais usado em lugares frios. Em locais de muito calor, as pessoas preferem ter mais camisetas sem manga ou com manga curta.
Modelo de camiseta manga longa.

Homem vestindo uma camiseta manga longa. Foto: Unsplash/Haad Ul Zaman

2- Gola

Certamente, existem muitos tipos de golas: careca, em U, em V, portuguesa, alta, polo. Ufa!

Nesse sentido, vamos explicar um pouco sobre cada uma, para facilitar a escolha:

  • Careca: é a mais popular, sendo muito usada pela indústria. Pode aparecer em looks informais tanto quanto em looks informais.
  • Gola U: mais informal, seu tamanho varia de acordo com a moda do momento. É uma variação da gola carena, no entanto, não aparece em ambientes formais.
  • Gola V: modelo informal, mas que pode aparecer em looks formais quando o decote for menor.
  • Portuguesa: é o modelo que apresenta uma pequena sequência de botões. Às vezes esses botões são apenas para compor o visual. No entanto, em algumas camisetas eles podem ser abertos e criar looks mais despojados.
  • Gola polo: quase tão tradicional quanto a gola careca, esse modelo é muito comum em ambientes profissionais.

3- Corpo

Em relação ao corpo, os modelos de camiseta apresentam diferenças no tipo de costura, se é lateral ou nas costas, se é acinturado ou não e quanto ao ajuste.

Por exemplo:

  • camisetas femininas costumam ter a cintura marcada, enquanto que as masculinas não
  • camisetas esportivas costumam estar mais ajustadas ao corpo

4- Tamanho

Quem nunca ouviu numa loja alguém dizendo: “Ah, mas o tamanho dessa marca é menor!”

Mas, apesar do tamanho P de uma marca ser diferente do P de outra, internamente cada fábrica tem um padrão. Esse padrão costuma variar em 2 ou 3 cm de largura e 1 ou 2 cm de comprimento para cada tamanho.

Existem muitos modelos de camisetas que podem ser estampados.

Grupo de amigos com camisetas diferentes. Foto: Unsplash/Kaylee Garret

Critérios para escolher o modelo de camiseta ideal

Para que fique mais fácil de escolher o modelo de camiseta ideal para sua estamparia, preparamos um passo-a-passo:

  1. Conheça as maneiras de estampar um tecido
  2. Defina para o que a peça será usada
  3. De acordo com os modelos de que falamos acima escolha o mais apropriado para seu tipo de atividade
  4. Por fim, escolha o tipo de tecido ideal e veja se ele pode ser usado no processo de estamparia que você tem acesso

Qual é o modelo de camiseta que você vai escolher?

Seja para vender online, seja para dar de presente, com essas dicas, você chegará ao modelo de camiseta que é ideal para o que precisa.

Agora, antes de ir, queremos que você faça o exercício de seguir as dicas e nos conte qual vai usar!

Uma camiseta personalizada pode ser estampada de diversos modos: serigrafia, DTG e Sublimação, por exemplo.

Camiseta personalizada: os 4 erros mais comuns!

Camiseta personalizada: os 4 erros mais comuns!

Parte de nosso estilo está refletido nas roupas que usamos. Como consumidores de camisetas, por exemplo, queremos sempre estampas de qualidade e sem falhas. Por isso, se você trabalha com a venda de camiseta personalizada, precisa estar atento aos detalhes para não cometer erros.

Para que fique mais fácil de perceber quais as falhas na hora de estampar, separamos os 4 erros mais comuns. Veja a seguir:

Camiseta personalizada: como estampar

Uma camiseta pode ser estampada de diversos modos: serigrafia, DTG e Sublimação, por exemplo.

Camiseta com estampa de Kombi. Foto: Pixabay/Alterfines

Em suma, existem 5 formas de estampar uma camiseta. São elas:

  1. Bordado
  2. Estamparia Laser
  3. Estamparia digital direta (DTG)
  4. Serigrafia
  5. Sublimação

Outra coisa, você deve ter em mente que, para personalizar uma camiseta, além de conhecer as formas de estampar, é preciso escolher bem o tecido e cor das camisetas. Com efeito, essa atenção aos pequenos detalhes vai garantir mais qualidade para seu produto. Assim sendo, vamos mostrar agora quais são os erros mais comuns na hora de customizar as camisetas:

4 erros comuns em uma camiseta personalizada

Cor da camiseta

Para fazer uma camiseta personalizada, é preciso prestar atenção na cor do tecido.

Camisetas com tecidos de cores diferentes. Foto: Unsplash/Dr. Josiah Sarpong

Em primeiro lugar, você deve saber que a cor da camiseta influencia no resultado da estampa. Portanto, quando for estampar, considere que um mesmo design pode ter resultados de impressão diferentes em camisetas brancas e coloridas.

Em outras palavras, uma imagem pode ficar muito bonita em uma camiseta que é branca. No entanto, na hora de colocá-la em uma camiseta rosa, por exemplo, pode ser que não combine.

Formato ruim

Quanto ao formato do design, vamos dividir em dois tipos de erro:

  1. Resolução do design. A imagem que você escolheu para estampar precisa estar formato PNG ou JPG e a resolução deve ser de 300 DPI. Isto é 300 pixels por polegada.
  2. Fonte do texto. No caso de uma camiseta que tenha um texto, você deve ficar atento se a fonte usada na estampa é adequada. Caso contrário, a impressão não será boa.

Proporção da estampa

Ao fazer uma camiseta personalizada, você deve prestar atenção ao tamanho e proporção da estampa.

Camiseta preta com estampa grande. Foto: Unsplash/Efren Barhona

Para que sua estampa não fique desfigurada, é preciso estar atento ao tamanho e proporção da camiseta. Sempre centralize o design de acordo com aquilo que deseja. Além disso, cuide para que a estampa não fique no “lugar errado”. Isto é, para que não cause um efeito visual ruim que gere um duplo sentido indesejado.

Qualidade do tecido

Por fim, preste atenção na qualidade do tecido que escolher. Ele precisa ser sempre igual e seu fornecedor deve garantir isso. Caso contrário, seu produto vai estar comprometido.

Para que você tenha mais tranquilidade, opte por empresas com tempo de mercado. Nesse sentido, a Disque Camisetas se destaca por estar a muito tempo no mercado e oferecer um produto excelente.

Dica extra para camiseta personalizada

Agora que você já conhece os 4 erros mais comuns na hora de fazer uma camiseta personalizada, vamos te dar mais uma dica:

Cuide para não baratear demais o processo de produção de suas camisetas e, no final, ter um resultado ruim. Ou seja, não caia na cilada de escolher um tecido ruim, um design que não é criativo, com uma estampa de baixa qualidade e a cor errada somente para deixar o produto mais barato.

Lembre-se de que a opinião do cliente influencia nas futuras vendas. E, se precisar de mais dicas, fale com a gente!

como estamapar camiseta branca

Veja 5 formas de estampar uma camiseta branca

Veja 5 formas de estampar uma camiseta branca

Se você precisa estampar uma camiseta branca mas não sabe qual equipamento escolher, então estamos aqui para ajudar. Para fazer isso, separamos as 5 formas mais comuns para estampar e vamos te explicar como elas funcionam.

Você pode estampar uma camiseta branca de várias formas.

Homem com camiseta branca para estampar. Foto: Pexels / Buzzaart

Como estampar uma camiseta branca

Antes de mais nada, precisamos te contar uma coisa:

  • Não existe um método ideal!

Isso mesmo. Apesar de existirem vários jeitos de estampar uma camiseta, nenhum consegue suprir todas as demandas do mercado.

Com isso, antes de comprar uma máquina ou mandar estampar alguma camiseta, você deve ter em mente qual é a cor da malha, o tipo de estampa, as formas e a área que vai ser ocupada.

 5 formas mais comuns para estampar

1- Bordado

Apesar do bordado não ser um tipo de estampa, é uma opção para customizar camisetas.

Esse modelo pode ser feito de modo artesanal ou industrial. E, atualmente, já existem máquinas que bordam com várias cores ao mesmo tempo.

É muito usado por empresas que querem bordar seus logos em camisetas ou então em toalhas para serem dadas de brinde aos clientes.

2- Estamparia Laser

A máquina a laser trabalha no tecido “queimando” o local da estampa. Como ela só estampa uma cor, tem seu uso bastante limitado.

Além disso, o resultado é similar ao efeito de corrosão que a serigrafia faz. Com isso, apesar de ser um método barato, acaba sendo pouco utilizado pela indústria.

3- Estamparia Digital Direta

Também chamado de DTG, essa forma de estampar é mais cara que as outras. Mas, para compensar, ela não precisa de uma matriz como a serigrafia e a sublimação precisam.

Como vantagens desse tipo de estamparia, podemos destacar:

  • alta resolução da estampa, com possibilidade de imprimir até fotos nas camisetas
  • pode estampar camisetas brancas e pretas
  • funciona muito bem no tecido de algodão

No entanto, esse método ainda falha por desbotar com o tempo e em não ser full print. Isto é, a impressão fica restrita a algumas partes da camiseta e não em toda ela.

4- Serigrafia

Esse método de impressão usa a fotossensibilidade para estampar. Assim, a tinta vaza por uma tela de nylon ou poliéster e tinge nos pontos escuros. As partes claras permanecem como estão.

Como a serigrafia precisa de uma tela para cada estampa, não é ideal para pedidos pequenos. Nesse sentido, quanto maior for a demanda por um tipo de estampa, mais barato é o processo.

As vantagens desse tipo de impressão são a de poder imprimir em quase todos tipos de superfície e de tecidos.

Agora, como desvantagem podemos citar, por exemplo, o fato de não fazer full print e da quantidade de cores da estampa ser limitada em no máximo 5.

5- Sublimação

Barato e fácil de usar, a sublimação é bastante usada para imprimir estampas em camisetas. Nesse modelo, a imagem é impressa num papel específico e prensada contra a camiseta. Com o calor da prensa, a estampa passa para o tecido.

É um método barato e que não desgasta com o tempo. Além disso, permite que toda a superfície da camiseta seja estampada com uma grande variedade de cores.

No entanto, ela só funciona em malhas brancas ou claras e que tenham, pelo menos, 80% de poliéster na composição.

Agora que aprendemos quais são as formas mais comuns para estampar camisetas brancas, é hora de colocar a mão na massa. Antes de ir, precisamos lembrar que ter um bom fornecedor também é importante.

Comece seu negócio e depois nos conte como está sendo investir nesse setor que está em plena expansão!

fornecedor de camisetas

Como escolher um bom fornecedor de camisetas

Como escolher um bom fornecedor de camisetas

Fazer bons negócios é essencial para qualquer empresa. Não há muita margem para erros e, quanto menor o seu negócio, mais afetado você será caso algo dê errado. Portanto, se você tem uma loja ou estamparia familiar e precisa encontrar um fornecedor de camisetas, nada melhor do que saber como escolher. Certo?

Para que fique mais fácil escolher um bom fornecedor de camisetas, fizemos um guia completo para você!

Quando se está começando, é essencial ter um bom fornecedor de camisetas para a sua marca.

Camisetas pretas e brancas para estampar. Foto: Unsplash / Fourtwoo

Afinal, como escolher um bom fornecedor de camisetas?

Se você tem a intenção de vender camisetas online, encontrar um bom fornecedor é fundamental. Isso porque a qualidade do tecido pode influenciar a opinião do cliente sobre o seu produto.

Nesse sentido, diversos fatores devem ser considerados na hora de escolher. Aqui, vale pensar:

  • Para qual atividade as camisetas serão usadas? Exercício físico, eventos, trabalho?
  • Qual o público que pretende atingir? Vendedores, atletas, fãs de séries ou filmes?
  • O produto tem qual finalidade? Vendido por uma loja, entregue como brinde, usado para divulgar um evento?

Enfim, essas perguntas são básicas para começar. Depois de definido o nicho de atuação, vai ser mais fácil escolher um bom fornecedor. Por fim, aqui vão algumas dicas para te ajudar:

Se informe sobre seu fornecedor de camisetas

Antes de mais nada, você precisa conhecer tanto o produto que vai comprar quanto quem está vendendo.

Nesse sentido, vale conferir o que se fala sobre a marca na internet. Para isso, sites como o Reclame Aqui são muito bons. Isso porque ali você pode conferir quais são as reclamações de outros clientes. Além de, é claro, ver como a empresa responde aos comentários.

Também é válido consultar a experiência do fornecedor.

  • A quanto tempo ele está no mercado?
  • Como ela atende seus clientes em caso de problemas ou dúvidas?
  • Ela fabrica suas próprias malhas ou compra de outro lugar?

Consulte o catálogo da empresa

Com efeito, consultar o catálogo do fornecedor de camisetas ajuda a decidir qual será a melhor opção para sua empresa.

Camisetas de diferentes cores no catálogo do fornecedor. Foto: Unsplash / Md Salman

Além de conferir qual é a reputação da marca de camisetas online, você precisa saber como é o catálogo dela. Ou seja, quais são os tipos de tecido e cores disponíveis.

Se você tem uma loja ou quer oferecer a camiseta como brinde, o tipo de tecido necessário será diferente. Portanto, antes de fazer a compra, considere o seu nicho de atuação.

Pesquise sobre a qualidade do material

Não adianta procurar pelo menor preço do mercado e querer qualidade. Muitas vezes é como aquele ditado: “o barato sai caro”.

Pesquise por fornecedores que possam te entregar camisetas com ótimos tecidos pois isso é fundamental para manter a reputação do seu negócio.

Veja se o preço é compatível

Por fim, pesquise no mercado quais são os preços das camisetas lisas. Procure por empresas que tenham bom custo benefício. Isto é, que vendem camisetas com malha de qualidade e que tenham um preço competitivo.

Lembre-se de que você ainda precisa estampar o produto e se ele for muito caro, sua margem de lucro ficará bem menor.

Diante de tudo isso, pesquisar por empresas nacionais, que tenham um estoque para pronta entrega e que a malha seja feita pela própria, são fatores que podem ajudar.

Um bom exemplo é a Disque Camisetas, que está no mercado há bastante tempo e oferece uma ampla variedade de modelos e cores de camisetas.

Seguindo esses passos simples, será mais fácil encontrar um fornecedor de camisetas de qualidade. E então, vamos às compras?!

 

vender camisetas online

6 Dicas infalíveis para vender camisetas online

6 dicas infalíveis para vender camisetas online

Todo mundo tem algumas camisetas no armário, não é mesmo? Nesse sentido, investir em um negócio para vender camisetas online tem se mostrado bastante rentável. Se esse é o seu objetivo, fique com a gente que vamos te mostrar 6 dicas infalíveis!

Durante o ano de 2020, o comércio online cresceu muito. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce aumentou em 56,8% o seu faturamento nos oito primeiros meses de 2020 em comparação com 2019. Diante disso, o setor de venda de roupas online aparece como uma tendência.

Isso porque, como veremos, esse setor oferece várias vantagens:

Vantagens de vender camisetas online

Um e-commerce é uma boa alternativa para quem quer vender camisetas online.

E-commerce. Foto: Unsplash / Mark Konig.

Atualmente, optar por abrir uma loja online apresenta algumas vantagens em relação com às lojas físicas.

Só para ilustrar, um comércio de camisetas online:

  • é mais prático e barato
  • pode contemplar vários públicos e nichos
  • é fácil de divulgar nas redes sociais e sites
  • acompanha tendências mais rápido
  • pode estar relacionados a datas especiais

Com isso, podemos ver como vender camisetas online pode ser um bom negócio.

Se você está interessado, antes de mais nada, confira as 6 dicas infalíveis que separamos:

6 dicas infalíveis para vender camisetas online

Para que seja mais fácil ter sucesso e lucro ao vender online, veja as dicas abaixo:

1- Crie uma identidade

Nossa sugestão é de que você invista em um nicho para atuar.

Logo após isso, crie uma persona que você quer atingir. Ou seja, defina qual é o perfil do seu cliente ideal. Com isso, você terá uma identidade para sua marca.

2- Tenha um planejamento virtual

Ao começar a vender online, é importante investir num bom site para a empresa.

Notebook usado para vender camisetas online. Foto: Unsplash / Neonbrand

Ter um planejamento virtual significa criar suas estratégias de compra e venda online. Isto é, definir onde sua loja vai estar: em um site, no marketplace do Facebook ou em um perfil do Instagram, por exemplo.

Por fim, estabeleça de que maneira será feita a entrega de suas camisetas. Afinal, se o serviço não for bom, o cliente não irá voltar.

3- Crie um plano de negócios

Como qualquer negócio, é importante ter um plano de negócio.

Assim, tenha um planejamento financeiro, estabeleça metas e se organize para ter lucro, ou seja, calcule sua margem de lucro.

4- Saia do lugar comum

Saia do lugar comum e não pegue frases ou imagens prontas para estampar nas camisetas que vai vender.

Assim sendo, vale investir em produtos exclusivos que criem experiências novas para seus clientes.

5- Esteja em dia com a lei

Mesmo que sua loja seja online, não esqueça de cumprir a lei. Para que isso seja mais fácil, abra uma empresa, pague seus impostos e tenha acesso aos benefícios do trabalho formal.

6- Deixe tudo pronto

Tudo pronto para vender camisetas online? Então, é hora de agir!

Camiseta customizada para ser vendida online. Foto: Unsplash / Kobu Agency

Por fim, antes de “abrir as portas” online, já tenha uma estrutura. Isto é, crie novas estampas de modo regular, tenha um bom plano de logística, saiba como vai produzir e gerir o estoque.

Dica extra: escolha um bom fornecedor de camisetas para vender online

Antes de ir, temos uma dica extra. Quando você for abrir sua empresa online para vender camisetas, tenha um bom fornecedor de matéria prima. Com isso, invista em um produto de qualidade e que ajude a alavancar sua marca de camisetas personalizadas.

Nesse sentido, a Disque Camiseta se destaca por ser uma marca que está a mais de 20 anos no mercado e por produzir sua própria malha. Vale a pena conferir o site da empresa e começar a vender camisetas online!